Novidade

Grêmio investe em palmilhas especiais para o futebol feminino

Gurias Gremistas usarão palmilhas computadorizadas de ponta para evitar lesões, reequilibrar o corpo e aumentar a performance 

17 AGO 2021 15:44 | Atualizado em 17 AGO 2021 15:44 Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense

O Grêmio mais uma vez demonstra pioneirismo na implementação de novas tecnologias no futebol, desta vez destinado à equipe feminina.  A partir de uma parceria inédita com o Laboratório do Pé, empresa gaúcha associado à Diagnostic Support Italy,  referência mundial em baropodometria, as "Gurias Gremistas” passarão por uma avaliação minuciosa do caminhar e utilizarão palmilhas computadorizadas de última geração. 

Especialista em biomecânica e fundador do Laboratório do Pé, Jefferson Selaimen Machado explica o que será feito com as atletas gremistas: “Por meio do exame de baropodometria em plataforma grande, conseguimos medir as pressões plantares com as atletas paradas e em movimento. Com isso, projetamos palmilhas utilizando um software italiano específico para a criação de palmilhas computadorizadas, personalizando a chuteira e o tênis que elas utilizam. Realinhadas, elas correm menos risco de lesão e certamente vão treinar e jogar sem dores o que reflete na performance dentro de campo”, analisou o especialista. 

Conforme destaca Álvaro Prange, “a parceria entre Grêmio e Laboratório do Pé vem para colaborar com a performance de nossas atletas, que estão atuando cada vez mais em alto nível. A sequência de jogos e treinos com mais intensidade exige cuidado extra e a nossa equipe está beneficiada com essa tecnologia”. 

SOBRE O LABORATÓRIO DO PÉ 

Com mais de 20 anos de experiência, o Laboratório do Pé usa tecnologia italiana para amenizar o risco de lesões e reequilibrar o corpo. No âmbito desportivo, a empresa tem como objetivo proporcionar maior segurança e performance tanto nos treinos como nos jogos. O Laboratório conta com a última geração de equipamentos para o diagnóstico do caminhar e uma equipe técnica treinada para confecção de suas palmilhas computadorizadas.

Foto: Divulgação Laboratório do Pé