Decisão

Grêmio começa as finais da Copa do Brasil em desvantagem

Definição do título fica para São Paulo

28 FEV 2021 23:00 | Atualizado em 01 MAR 2021 12:42 Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense

O Grêmio largou em desvantagem na finais da Copa do Brasil. Atuando na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, o Tricolor acabou sendo superado pelo placar de 1 a 0 pelo Palmeiras, com gol de Gustavo Gomez. A definição do título da competição fica para a partida de volta, em uma semana, na cidade de São Paulo.

A primeira chance da partida foi do time visitante logo no primeiro minuto. Viña ganhou em velocidade dos marcadores e, na dividida, a arbitragem deu vantagem. Wesley recebeu em progressão pelo lado esquerdo invadindo a área. No arremate acabou pegando mal na bola, à direita do gol de Paulo Victor.

Depois disso, a partida foi de disputa intensa pela posse de bola, com pouca inspiração das duas equipes para criar jogadas de maior perigo. Aos poucos o Grêmio foi mantendo mais a posse e avançando com maior efetividade. Aos 22 minutos, Maicon recebeu na parte central da intermediária e arriscou o chute, desviado na zaga para escanteio. Na cobrança de Jean Pyerre, Paulo Miranda conseguiu ganhar da defesa palmeirense para desviar de cabeça, mas longe do gol.

Quando estava melhor na partida, o Grêmio teve uma desatenção dentro da área na marcação em batida de escanteio de Raphael Veiga, aos 31 minutos. Gustavo Gomez ganhou na velocidade para subir e desviar de cabeça. Paulo Victor ainda tocou na bola, mas acabou entrando.

Em desvantagem, o Tricolor tratou de colocar a bola no chão para buscar seu gol. A melhor chance foi em chute de Alisson após boa jogada coletiva, da entrada da área. Ele puxou a bola para a perna esquerda e chutou rasteira, colocada. Weverton saltou, mas o chute passou à direita, para fora. O Palmeiras voltou a tentar pressionar em contra-ataques na reta final da etapa, porém sem efetividade.

As duas equipes voltaram sem trocas para o segundo tempo. Desde os primeiros movimentos o Grêmio não conseguiu se impôr e não conseguiu levar perigo. A melhor oportunidade da partida até então foi pro lado paulista. Aos 10 minutos, Raphael Veiga fez a jogada individual para passar pela marcação perto da linha de fundo, invadindo a área pelo lado esquerdo. O toque para trás achou Rony livre para chutar de chapa, muito em baixo da bola, por sobre a meta.

O jogo se desenrolou sem maiores chances de perigo. Aos 19 minutos, Diego Souza perdeu uma dividida na área adversária e foi pressionar a saída de jogo de Luan. O zagueiro palmeirense na disputa do espaço deixou o cotovelo no rosto do avante gremista. A arbitragem apresentou o cartão vermelho direto pela agressão.

Com um jogador a mais em campo, o técnico Renato Portaluppi promoveu as entradas de Ferreira e Diego Churín, nos lugares de Maicon e Victor Ferraz. Aos poucos o Grêmio foi dominando as ações. Aos 25 minutos teve chute de Matheus Henrique por cima. Dois minutos depois, após cobrança rápida de falta, Ferreira invadiu a área pelo lado direito e soltou a bomba, para defesa de Weverton espalmando para escanteio. Após boa jogada individual de Ferreira aos 31 minutos, Diego Souza pegou a sobra na área e tocou para trás. Alisson dominou e chutou cruzado de direita, mas a zaga rebateu.

Depois disso, três trocas foram efetivadas. Isaque, Vanderson e Thaciano entraram nos lugares de Jean Pyerre, Alisson e Paulo Miranda. O Grêmio seguiu pressionando muito o adversário contra o campo de defesa, na base do abafa.

Aos 44 minutos Ferreira teve chance em conclusão, porém Weverton conseguiu praticar a defesa. Após escanteio aos 47 minutos, a bola sobrou para Vanderson na segunda trave. Ele dominou no peito e soltou o chute forte que selou o defensor, para evitar o gol de empate.

Mesmo tentando alçar a bola na área para tentar nova jogada por cima, a defesa adversária conseguir evitar a pressão para manter o resultado.

Agora a decisão fica para o próximo domingo, no dia 07 de março, no Allianz Parque, em São Paulo, às 18h. O Grêmio precisará vencer para garantir o título.

Fotos: Lucas Uebel/Grêmio.