#OPrimeiroCampeão

Título sobre o Galo em 2016 libera grito entalado na garganta do torcedor

Relembre a trajetória do Grêmio na conquista do pentacampeonato

26 FEV 2021 19:03 | Atualizado em 26 FEV 2021 18:38 Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense

Desde a última segunda-feira, em parceria com a Grêmio TV, estamos recordando as campanhas vitoriosas do Tricolor na Copa do Brasil. Nesta sexta, lembramos o título do pentacampeonato, em 2016, que ainda segue vivo na memória do torcedor.

Quinze anos haviam se passado desde a última conquista da competição, em 2001, contra o Corinthians. Dentro de campo, sob o comando do ídolo Renato Portaluppi, o Grêmio começava a escrever uma história que segue sendo realidade.

Disputando a Libertadores de 2016, o Tricolor iniciou a competição direto nas oitavas de final tendo pela frente o Athletico Paranaense. Um duelo emocionante que culminou com a vaga sendo conquistada na disputa das penalidades máximas dentro da Arena, após vitória gremista fora de casa no primeiro jogo e vitória dos paranaenses pelo mesmo marcador na partida de volta, em Porto Alegre. Nas quartas de final, mais uma disputa inesquecível, desta vez contra o Palmeiras. Vitória de 2 a 1 na Arena e empate de 1 a 1 dentro do Allianz Parque. Classificação assegurada para pegar o Cruzeiro na semifinal. Desta vez o primeiro jogo foi fora de casa e o Grêmio encaminhou a vaga com uma vitória de 2 a 0 e atuação de luxo em Belo Horizonte.

O adversário da decisão era o Atlético Mineiro, que havia deixado pelo caminho a Ponte Preta, o Juventude e o internacional. Por sorteio, ficou decidido que o primeiro jogo seria realizado em Belo Horizonte e a grande decisão na Arena.

Com 48 mil pessoas lotando o Mineirão, o Grêmio entrou em campo para a primeira partida de decisão no dia 23 de novembro de 2016. Apesar da pressão, a equipe de Renato Portaluppi fez uma apresentação irrepreensível e praticamente assegurou a conquista do título já no primeiro duelo. Pedro Rocha (duas vezes) e Everton anotaram os gols da vitória de 3 a 1 fora de casa. Para garantir o penta, bastava administrar a vantagem diante do seu torcedor.

Foi assim que, no dia 7 de dezembro de 2016, perante 53 mil fanáticos na Arena, o Tricolor fez prevalecer sua superioridade e voltou a erguer o troféu da Copa do Brasil, pela primeira vez em sua nova casa. Bolaños, faltando dois minutos para o final, marcou o gol que soltou o grito de campeão entalado na garganta do torcedor gremista. Nem o empate do Galo, três minutos depois, foi suficiente para arrefecer a festa que tomou conta da Arena e se estendeu pelas ruas da Capital. Uma verdadeira loucura! Um título que encaminharia, para o ano seguinte, a volta do Grêmio ao patamar mais alto da América.

 

Foto: Lucas Uebel/Museu do Grêmio