Especial

Capítulo 7: Grêmio 5 x 0 Cerro Porteño

Everton comanda o Dono da América no Dia do Trabalhador

20 JUN 2018 11:06 | Atualizado em 20 JUN 2018 15:01 Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense

Felizes os gremistas, que mesmo campeões da Recopa e do Gauchão foram presenteados com mais espetáculos neste primeiro semestre de 2018. Um deles será tratado hoje: a goleada por 5 a 0 sobre o Cerro Porteño, no feriado de 1º de maio. Com dois gols na conta, Everton foi o protagonista do massacre sobre os paraguaios.

Naquela noite do Dia do Trabalhador, 44.673 gremistas foram à Arena para o jogo quatro da fase de grupos da Conmebol Libertadores. Vindo de um 0 a 0 no jogo de Assunção, o Tricolor contava com a vitória para encaminhar classificação às oitavas de final.

Com a necessidade de vitória, o Grêmio abriu o placar cedo. Antes, porém, Marcelo Grohe precisou fazer mais uma defesa cinematográfica. Depois de cobrança de falta, a bola quicou próxima à marca do pênalti e subiu. Entraria no ângulo esquerdo, não fossem o salto e a defesa de mão trocada que evitaram o gol do Cerro.

Acabou aí. Logo depois Jael recebeu passe vertical de Ramiro antes da meia-lua. Com a perna direita o centroavante dominou, girou e, de canhota, serviu Everton. O atacante entrava em velocidade na área. Com um toque para a direita, tirou dois marcadores e chutou forte no canto esquerdo de Silva. Grêmio 1 a 0. Três minutos depois, Cortez foi à linha de fundo e o pequeno gigante Ramiro subiu no meio da defesa para, de cabeça, deslocar o goleiro paraguaio. Com 31 minutos o Grêmio ampliava para 2 a 0.

Com a vitória bem encaminhada, o Grêmio foi para o intervalo relaxado. Mas voltou com o mesmo sangue nos olhos. Passados quatro minutos do segundo tempo, Luan cobrou escanteio rasteiro pelo lado direito. Geromel desviou na primeira trave, e Jael e Everton apareceram no lado oposto para a conclusão. O centroavante foi mais rápido que a defesa e o atacante e, de carrinho, botou para o fundo das redes. O Grêmio abria 3 a 0 para cima do Cerro.

Dentro de campo os jogadores costumam manter o foco até o último apito do árbitro, mas nesse momento a torcida gremista já fazia a festa na Arena. E o ambiente positivo manteve o campeão da América no ataque. Primeiro, Ramiro concluiu para bela defesa de Silva após boa jogada iniciada com Maicon e finalizada no cruzamento de Cortez. Logo depois o lateral esquerdo, um dos melhores em campo, foi novamente à linha de fundo – dessa vez se deu ao direito de deixar seu marcador caído após uma finta. O cruzamento caiu no pé direito de Luan, que chutou para mais uma boa defesa de Silva.

Aos 27 minutos, Maicon iniciou jogada no campo de defesa e encontrou Luan na altura do círculo central. O Rei da América conduziu a bola até a intermediária, chamando a marcação. Enquanto a defesa do Cerro tentava se organizar, o camisa 7 gremista quebrou a última linha paraguaia com um passe perfeito para Everton, que entrava na área pela esquerda. E com um leve toque de perna direita o atacante deslocou Silva e marcou o quarto do Grêmio.

Para a festa ficar completa e virar aquilo que já sabemos, faltava o quinto gol. E ele quase saiu dos pés de Everton, depois de lançamento de Maicon. Dentro da área, o Cebolinha aplicou um drible de corpo no zagueiro do Cerro, que desviou o chute com a ponta dos pés. Logo depois, aos 37, Luan cobrou novo escanteio pelo lado direito. Dessa vez uma bola longa, alta, que encontrou um dos melhores cabeceadores da equipe. Marcado por dois paraguaios, Cícero conseguiu subir e mandar no canto esquerdo de Silva. Grêmio 5, Cerro 0. Festa e gritos de olé na Arena.

Renato escalou o Grêmio com Marcelo Grohe; Léo Moura, Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon (Cícero), Arthur, Ramiro (Alisson), Lun e Everton; Jael (Thonny Anderson).

Com o resultado o Grêmio encaminhou sua classificação e consolidou o excelente momento vivido na temporada. No jogo seguinte o Tricolor aplicou outra goleada, que será tratada no próximo capítulo.

Fotos: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Imagens: GrêmioTV / Divulgação